Location,TX 75035,USA
+1234567890
info@yourmail.com

MAIS DUAS EMPRESAS VÃO PRODUZIR CANNABIS MEDICINAL EM PORTUGAL

Informação sobre Canábis em Português!

MAIS DUAS EMPRESAS VÃO PRODUZIR CANNABIS MEDICINAL EM PORTUGAL

Cannabis para fins medicinais em Portugal

Uma empresa canadiana e uma israelita vão poder produzir cannabis para fins medicinais em Portugal. Os dois projectos já foram aprovados pelos ministérios dos Negócios Estrangeiros, da Saúde e da Agricultura e Alimentação, faltando apenas ao segundo a aprovação do Infarmed.

De acordo com o Jornal de Notícias (JN), o projecto canadiano vai desenvolver-se na zona de Cantanhede, distrito de Coimbra. Apesar de já ter todas as autorizações necessárias, o cultivo ainda não foi iniciado, avança o mesmo jornal. Já a empresa israelita aguarda luz verde do Infarmed, a autoridade nacional do medicamento, que diz estar “a aguardar a formalização” dos dossiês. De acordo com o Expresso, este segundo projecto vai ser instalado na região do Alqueva, no Alentejo, onde já existe uma produção autorizada de papoila de ópio para fins medicinais.

O investimento total – refere o JN – rondará os 100 milhões de euros. As empresas vão criar unidades agrícolas de cultivo e uma unidade industrial de transformação e purificação de cannabis.

Estes dois projectos não são os primeiros ligados à produção de canábis medicinal a instalarem-se no nosso país. Em 2014, foi autorizada uma plantação de uma empresa do Reino Unido, a Gw Pharmaceuticals em parceria com a gigante Bayer. Recorde-se que em Portugal, apesar de ser permitida a sua produção, não é legal o uso de canábis para fins terapêuticos, podendo ser utilizados apenas parte dos seus derivados – canabinoides. Por esse motivo nem os produtos feitos a partir de plantas nacionais estão disponíveis no nosso mercado como, por exemplo, o Sativex, resultado da primeira autorização dada em Portugal.

A legalização da marijuana para fins terapêuticos ou recreativos é um tema recorrente de debate em Portugal – país que, em 2000, descriminalizou a droga. O tema tem vindo a ser discutido consecutivamente nos vários anos parlamentares sem grandes conclusões até ao momento – algo que contrasta com a célere aprovação de projectos de investimento deste tipo, levados a cabo por multinacionais. Entretanto, em Novembro, vai realizar-se no Porto uma feira sobre cannabis.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *